Mesoterapia homeopática

A Mesoterapia consiste na injeção superficial de medicamentos, em doses baixas, nos locais a tratar. Inclui, portanto, a administração de fármacos – complexos homeopáticos – por meio de múltiplas injeções intradérmicas, em determinadas zonas anatómicas, com o objetivo de modular o sistema imunitário e proporcionar a eliminação de sinais e/ou sintomas associados a determinados problemas.

O princípio básico da Mesoterapia é a aplicação local, ou seja, a administração do medicamento próximo da zona onde este vai agir, pois uma pequena quantidade de medicamento aplicada no local-alvo tem uma forte ação sobre este, enquanto no resto do organismo a sua bio-distribuição é reduzida ou nula. Assim, os efeitos colaterais noutros tecidos ou órgãos são diminutos ou inexistentes.

É bastante procurada para tratamentos de obesidade, no entanto, é igualmente bastante eficaz no controlo da inflamação e dor, nomeadamente problemas osteoarticulares (tendinites, dores cervicais, dorsais e lombares, ciática, artrites, artroses, gota, fibromialgia, dores articulares e reumáticas, entorses…), assim como problemas gastrointestinais e génito-urinários.

A aplicação é feita na derme (camada média da pele), a uma profundidade aproximada de 2mm, onde o fármaco permanece mais tempo na matriz celular e passa para o sistema linfático local, numa ação moduladora e amplificadora dos seus efeitos.

Todas as substâncias utilizadas neste estabelecimento para os tratamentos de Mesoterapia homeopática são produtos farmacêuticos homeopáticos, com propriedades apirogénicas (isentos de pirogénios), estéreis (isentos de microrganismos viáveis) e isotónicas (que apresentam a mesma pressão osmótica que o sangue ou fluidos extracelulares), o que torna o tratamento de Mesoterapia eficaz e 100% seguro.

* * *

Informação adicional:

A Homeopatia é a medicina dos “semelhantes”. O nome quer dizer “homoios” (semelhante) e “pathos” (sofrimento), ou seja, é a medicina em que o remédio é semelhante ao próprio sofrimento, à própria dor.

Segundo ela, não há nada na natureza que possa prejudicar que não possa ser também usado para curar aquilo que ela mesmo causou. Ou seja, a droga que provoca e cura as doenças são as mesmas. Naturalmente, o remédio a ser aplicado não é numa dose fisiológica, mas numa dose mínima (diluída, homeopatizada), pois a homeopatia só se preocupa com o estímulo vital.

Os princípios que regem o método chamado “Homeopatia” baseiam-se na “Natura Morbarum Medicatrix”, na Lei dos Semelhantes – “Similia Similibus Curentur” (o semelhante cura o semelhante), na experimentação pura na individualidade morbosa e medicamentosa, na dose mínima e no conceito de doença crónica ou miasmas.

O medicamento homeopático restaura, então, um conceito importante na saúde: a “Vis Medicatrix Naturae”, força vital e curativa da natureza para o binómio equilíbrio-saúde.

%d blogueiros gostam disto: